quarta-feira, 10 de março de 2010

O empresário Eike Batista é o 8º homem mais rico do mundo

O empresário brasileiro Eike Batista, 53, saltou da 61ª para a 8ª posição na lista das pessoas mais ricas do mundo, com uma fortuna de US$ 27 bilhões, segundo o ranking de 2010 da revista americana "Forbes", divulgada nesta quarta-feira. Ele estreou no ranking em 2008, na 142ª posição. Entrando este ano na lista dos 10 maiores bilionários está o brasileiro Eike Batista, cuja fortuna aumentou em US$ 19,5 bilhões desde o ano passado", segundo a Forbes. Segundo a a revista, dos US$ 27 bilhões de patrimônio, dois terços ele faturou nos últimos 12 meses.
Eike é dono do grupo EBX tinha patrimônio de US$ 7,5 bilhões na lista de bilionários da Forbes do ano passado.A revista americana diz "talvez a única coisa maior do que Eike Fuhrken Batista no Brasil seja o morro do Pão de Açúcar".No topo da lista da Forbes, o mexicano Carlos Slim, dono da operadora de telecomunicações Telmex, superou Bill Gates, fundador da Microsoft. O primeiro aparece com fortuna de US$ 53,5 bilhões, US$ 500 milhões a mais que Gates.
É a primeira vez desde 1994 que o número um da relação não é um bilionário norte-americano. Em terceiro está o megainvestidor norte-americano Warren Buffett, proprietário da Berkshire Hathaway, com US$ 47 bilhões de dólares.
A fortuna de Eike começou a ser construída no início da década dos anos 1980, com atividades de comércio de ouro e diamantes extraídos na região Amazônica. Depois de uma diversificação dos negócios e de um processo de internacionalização na década seguinte, Eike redirecionou integralmente seus esforços para o Brasil, na crença de que o país "é um dos melhores lugares do mundo para se fazer negócio", nas palavras do próprio empresário.
Nos últimos anos, o grupo de Eike comprou direitos sobre blocos exploratórios de petróleo e gás e formou a OGX, ainda em fase pré-operacional como várias das empresas do grupo.Outras empresas da EBX são a MMX (mineração), LLX (logística), MPX (energia) e OSX (estaleiros). Com exceção da holding e da OSX, a última em processo de abertura de capital, as demais já possuem ações negociadas na Bovespa.Todas as companhias de propriedade de Eike têm a letra 'X' no nome em referência ao sinal matemático da multiplicação.