sábado, 27 de setembro de 2008

Preocupação no trânsito

A taxa de mortalidade das vítimas de acidentes de moto registrados nas capitais brasileiras mais que quintuplicou de 1996 a 2005. De acordo com uma pesquisa divulgada ontem (26) pela Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet), no primeiro ano da série de dez, 0,4 pessoa para cada mil habitantes das 27 capitais do país morreram devido a lesões causadas por acidentes de motocicletas. Já Em 2005, a taxa atingiu 2,3 pessoas para cada mil habitantes - crescimento de 475% durante o período.
Segundo as pesquisadoras Maria Helena Jorge e Maria Koizume, duas das autoras do estudo denominado Acidentes de Trânsito no Brasil: A Situação das Capitais, um dos motivos da alta é o aumento da frota de motos nas capitais. A pesquisa apresentada por elas aponta que, de 2002 a 2006, o número de motos para cada mil habitantes subiu de 26,4 para 39,8 - aumento de cerca de 50%. De acordo com elas, o crescimento da frota de motos provocou o aumento do número de mortos e feridos em acidentes com esse tipo de veículo.

Um comentário:

Guiag disse...

Bom dia,
Acho que devera existir uma politica mais rigorosa entre os jovens, principalmente aqueles, que andam de carros ou motos pelas rodovias e ruas centrais de suas cidades. Só mesmo, com a educação no trânsito podemos reduzir estes índicies.